Tratamento de Reprodução Assistida (coito programado): Dra Juliana Amato

Após os exames para diagnóstico da infertilidade, em alguns casos o coito (sexo) programado é o primeiro procedimento indicado para tratar a infertilidade. O coito programado é um tratamento de baixa complexidade em reprodução assistida. Geralmente é recomendado para casais onde a mulher possui trompas normais e o parceiro apresenta o sêmen também normal. Consiste em realizar uma indução de ovulação com acompanhamento ultrassonográfico. Confira mais no vídeo, com depoimento da dra. Juliana Amato (CRM 106.072)!

*transcrição

Olá, meu nome é Juliana Amato, sou ginecologista e obstetra, especializada em reprodução assistida. E hoje nós vamos falar um pouco sobre tratamento de reprodução assistida. Primeiramente eu queria falar sobre a indução da ovulação com coito programado. A indução da ovulação ela consiste na indução da ovulação por meio hormonal, que vai fazer com que essas mulheres produzam mais de um óvulo nesse ciclo e assim tem uma chance aumentada de ter essa gravidez nesse mês. Essa indução é feita com hormônios, é feito um controle ultrassonográfico a dois ou três dias e no momento da ovulação é orientado o dia e a hora em que essa paciente vai ter relação em casa. Os tratamentos de coito programado eles são indicados para pacientes abaixo de 35 anos e que não tenham nenhum problema de fertilidade diagnosticado, ou sejam, as trompas não têm nenhuma alteração de trompa, de ovulação, nenhuma hormonal, está tudo bem com casal, tanto com um homem quanto para mulher. Qualquer dúvida sobre esse assunto é só acessar nosso site, as nossas redes sociais. Eu sempre estarei aqui para orientar e tirar suas dúvidas. Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *