Neuralgia do Trigêmeo e o Tratamento Cirúrgico, pelo neurocirurgião Dr Marcelo Amato

O Dr. Marcelo Amato (CRM 116579) explica a neuralgia do trigêmeo. Ela é descrita como umas das piores dores e as pacientes se queixam de dor em um dos lados das faces. É uma dor bastante forte e normalmente é descrita como choques. O paciente não consegue falar e possui dificuldades para escovar o dente. A causa que leva a dor típica da neuralgia do trigêmeo é uma artéria que pulsa grudada no nervo trigêmeo e essa pulsação da artéria causa os sintomas do paciente.

O tratamento pode ser feito através de uma cirurgia (aberto no crânio) ou com o uso de medicações ou também com tratamentos cirúrgicos ablativos. O mais conhecido é a neurotomia por balão em que se coloca um balão através de uma agulha do lado da boca e chega ate a base do crânio.

Só assim o paciente fica livre da dor por um tempo longo ou às vezes permanente.

Veja mais detalhes.

*** transcrição ***

Olá, eu sou o dr. Marcelo Amato, neurocirurgião do Instituto Amato e hoje nós vamos falar da neuralgia do trigêmeo.

A neuralgia do trigêmeo é descrita como uma das piores dores existentes. O paciente geralmente se queixa de uma dor muito forte em um dos lados da face, acometendo o terço superior, médio ou inferior de forma isolada ou em conjunto. É uma dor muito forte, geralmente descrita como choques. O paciente não consegue falar que desencadeia a dor, é difícil de escovar o dente. Então geralmente, o paciente fica quietinho num canto, não quer falar com ninguém e sofre muito quando vem a dor mais forte.

Existem diferentes causas para a neuralgia do trigêmeo. A causa que leva à dor típica da neuralgia do trigêmeo é uma artéria que pulsa, grudada no nervo trigêmeo e essa pulsação da artéria causa os sintomas do paciente. Então para tratar precisa ser realizada uma cirurgia. É realizada uma abertura no crânio: aqui na região atrás da orelha, encontra-se o nervo trigêmeo e essa artéria e os dois são separados, dessa forma resolvendo o problema.

Mas existem algumas alternativas ao tratamento cirúrgico, por exemplo, o uso de medicações. Por exemplo, a carbamazepina, que é uma medicação capaz de tratar grande parte das neuralgias do trigêmeo. Existem também os tratamentos cirúrgicos ablativos e entre eles o mais conhecido é a neurotomia por balão. Então através de uma agulha inserida aqui do lado da boca, chega-se com essa agulha na base do crânio, num orifício que a gente chama de foramen oval e é através desse orifício que o nervo trigêmeo deixa o crânio para enervar a face. Então essa agulha fica do lado do nervo, é inserido um balão, que é um cateter que tem um balão na ponta. Esse cateter é insuflado, o balão é insuflado e vai causar uma lesão transitória do nervo trigêmeo. Essa lesão é capaz de inibir a transmissão dos sinais da dor. Então o paciente fica livre da dor por um tempo longo, às vezes permanente, algumas vezes de forma transitória. É um tratamento interessante, feito em ambiente de hospital-dia, ou seja o paciente faz o procedimento e vai embora no mesmo dia para casa.

Hoje era isso o que eu tinha para falar sobre a neuralgia do trigêmeo e se você tiver interesse por esse assunto ou outros envolvendo a neurocirurgia, acesse nas nossas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *