Insuficiência Venosa Crônica: evolução das varizes e veias varicosas

O Dr. Alexandre Amato (CRM 108651) explica tudo sobre a insuficiência venosa crônica que é muito frequente e as pessoas confundem com varizes. Pelo fato de que elas estão relacionadas, é possível existir varizes sem a insuficiência venosa crônica e também é possível ocorrer a insuficiência venosa crônica sem a existência das varizes. Mesmo assim elas estão interligadas.

A insuficiência venosa crônica é a alteração da pele e a gordura abaixo da pele decorrente de uma insuficiência venosa, de um refluxo venoso, de uma hipertensão venosa ou mesmo das varizes.

Quem tem insuficiência venosa crônica já tem a fase mais avançada da doença venosa necessitando de um tratamento um pouco mais intervencionista e um pouco mais agressivo. O tratamento clínico pode ser feito, mas tem que ser acompanhado de perto pelo cirurgião vascular.

Saiba mais assistindo ao vídeo.

***transcrição ***

Olá, sou o dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular e endovascular do Instituto Amato e hoje nós vamos falar um pouquinho sobre insuficiência venosa crônica, que é muito frequente e as pessoas confundem com varizes, porque elas estão relacionadas.

É possível existir varizes sem a insuficiência venosa crônica e também é possível a insuficiência venosa crônica sem a existência das varizes. Apesar disso, elas estão interligadas. A insuficiência venosa crônica é a alteração da pele e a gordura abaixo da pele decorrente de uma insuficiência venosa, de um refluxo venoso, de uma hipertensão venosa ou mesmo das varizes. Então essa alteração na pele e subcutâneo pode desencadear e aparentar como manchas, como eczema, áreas que descamam, que coçam, uma pele bem endurecida, que perde a elasticidade, que é a lipodermatoesclerose e pode também ter as lesões mais avançadas, como as feridas, as chamadas úlceras venosas.

A gente classifica o paciente que tem refluxo venoso, que tem doença venosa entre 1 a 6. Os pacientes que têm uma classificação acima de 3 já se considera a insuficiência venosa crônica, principalmente por causa do inchaço. Falado isso, então dá para perceber que quem tem insuficiência venosa crônica já tem a fase mais avançada da doença venosa, necessitando de um tratamento muitas vezes um pouco mais intervencionista, um pouco mais agressivo.

O tratamento clínico pode ser feito, mas tem que se acompanhado de perto pelo cirurgião vascular, mas muitas vezes o tratamento cirúrgico, mesmo que seja minimamente invasivo, com laser ou radiofrequência, pode ser mais benéfico para o paciente. Então a insuficiência venosa crônica pode ser uma fase mais avançada de quem tem varizes e esses pacientes precisam de uma atenção maior.

Gostou deste vídeo? Aproveite e curta nossos outros no nosso canal na internet. Muito obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *