Histerossalpingografia: Exame para infertilidade

Dra Juliana Amato, ginecologista do instituto Amato (www.amato.com.br) explica como é o exame de histerossalpingografia.

— transcrição —

Olá, meu nome é Juliana Amato, sou ginecologista e obstetra do Instituto Amato, e hoje nós vamos conversar um pouquinho sobre como é feito o exame de histerossalpingografia. Pacientes que têm problema de infertilidade que é a dificuldade para engravidar. Quando passa no ginecologista, este vai pedir esse exame de imagem que é chamado histerossapingografia. Aqui na clínica recebo muitas pacientes que têm muitas dúvidas quanto a esse exame porque ele tem uma fama de fazer um exame muito dolorido. Muitas têm medo de fazer e eu quero desmistificar um pouquinho esse exame. A histerossalpingografia é um exame de imagem. É um exame que avalia a permeabilidade das trompas uterinas. Como ele é feito? Ele é feito um exame de raio x. Então você deita numa maca coloca um espetáculo como se fosse escolher um Papanicolau e depois coloca-se uma cânula bem fininha dentro do útero. Por essa cânula injeta-se um contraste e esse contraste ele vai corar. Vai passar pelo útero ou vai corar o útero vai corar as trompas e vai sair na cavidade uterina. O que muitas pessoas falam que dói é quando esse contraste ele passa quando tem a injeção desse contraste dá uma cólica. Dá. Realmente ele dá uma cólica mas a dor é diferente para cada um. Tem pessoas que têm um limiar de dor menor e outras têm um limiar de dor maior. Então muitas falam. Doeu muito! Outras: doeu menos. Hoje em dia o que se sabe sobre esse exame é o que se tem feito para diminuir a dor. Então aqui na nossa clínica a gente faz esse exame no nosso centro cirúrgico. O anestesista dá uma sedação. Essa sedação é uma sedação leve. E a gente consegue fazer esse exame sem dor. Porém essa é uma sedação leve porque depois de EXAME a paciente tem que deambular para fazer as outras chapas deambulando. Ela sente um pouquinho de dor mas não como ela sentiria num laboratório normal. Num laboratório normal, essa injeção de contraste, pra diminuir a dor, ela é feita de maneira bem lenta e a maioria das pessoas que fazem em alguns laboratórios pré determinados, elas não não se queixam muito de dor. O que eu tenho pra falar para vocês é que esse exame é importante para quadros de infertilidade. Ele deve ser feito. Ele deve ser avaliado. Não precisa ter medo desse exame é um exame simples e um exame de imagem, onde você vai ter vários exames de raio x, várias chapas do contorno do seu útero e da movimentação desse contraste pela trompa. Esse exame a gente tem certeza absoluta que não tem nenhum problema de permeabilidade tubárea. Porque ele tem que ser feito? É o único exame que avalia a trompa. Então um ultrassom normal não vai avaliar a trompa. Ele avalia a anatomia de um útero e de ovário mas ele não consegue ver a trompa que ela é muito fininha. Então o ideal é que se o seu médico pedir esse exame, é importante fazer. Se você gostou do nosso vídeo, inscreva-se no nosso canal, dê o seu like e ative a sininho de notificação para receber mais vídeos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *