Fenômeno de Raynaud: Dr. Salvador Amato

O Dr. Salvador Amato, especialista em angiologia e cirurgia vascular, conta um pouco sobre o Fenômeno de Raynoud, que é uma resposta vascular que se manifesta com mudanças na coloração das extremidades.
Confira as informações completas no vídeo.

*** *TRanscrição ****
Meu nome é Salvador Amato, eu sou angiologista e cirurgião vascular e hoje nós vamos conversar sobre um fenômeno chamado Fenômeno de Raynaud.

Fenômeno de Raynaud é uma resposta vascular exagerada, que se manifesta com mudanças de cor das extremidades, passando de uma palidez, cianose e vermelhidão. As localizações mais frequentes são as mãos, os pés, as orelhas e o nariz.

Existem duas formas de Fenômeno de Raynaud: o primário e consequentemente o secundário. O primário é o mais leve e acomete principalmente mulheres de 15 a 25 anos. O Fenômeno de Raynaud secundário acomete tanto homens quanto mulheres acima dos 35 anos.

O Fenômeno de Raynaud secundário é decorrente a algumas doenças. Doenças essas chamadas doenças autoimunes ou do tecido conjuntivo. São decorrentes também de lesões das artérias, podem acontecer devido à síndrome do túnel do carpo e algumas manifestações decorrentes de vibração, como o uso ou o trabalho com o martelo pneumático.

Este fenômeno foi descrito por Maurice Raynaud, em 1862, e que notou uma asfixia local depois de conversar muito tempo com os pacientes e observou que eram decorrentes ao frio e ao estresse. E alguns dos pacientes apresentavam até necroses ou gangrenas de extremidades. Pouco tempo depois, um inglês, Sir Thomas Lewis disse que ele achou que era um insulto local, que era decorrente de uma afecção do sistema nervoso e notou que poderia ser decorrente de outras doenças. Essas outras doenças, hoje nós sabemos que são essas doenças autoimunes e aquelas descritas anteriormente.

Para se caracterizar um Fenômeno de Raynaud, ele tem que ter duas fases: a fase de palidez ou cianose e consequentemente a ruborização, ou seja, a vermelhidão. Essa primeira fase, às vezes, nem chega a apresentar essa palidez, simplesmente já fica uma zona azulada nas extremidades. E na segunda fase, que é uma fase de vasodilatação, caracteriza-se então que a pessoa apresenta esse Fenômeno de Raynaud.

O objetivo do tratamento é portanto evitar o frio e, como eu disse que era relacionado ao estresse, tem que fazer uma ajuda psicológica ou psiquiátrica. Para o Fenômeno de Raynaud secundário, além desses tratamentos, nós muitas vezes necessitamos fazer uso de vasodilatadores e a cirurgia raramente pode acontecer.

Para mais informações, consulte o site www.amato.com.br ou acesse as redes sociais. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *