Doença Arterial Obstrutiva Periférica

Artérias doentes, que não circulam o sangue adequadamente. A doença arterial obstrutiva periférica explicada pelo Dr Alexandre Amato, cirurgião vascular do instituto Amato (www.amato.com.br)

— transcrição —

Olá, sou doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato, e hoje vou falar sobre a doença arterial obstrutiva periférica. A doença arterial obstrutiva periférica decorre na maioria das vezes pela aterosclerose mas pode ocorrer também por outras doenças desde o uso errôneo de medicamentos até lesões musculares que podem comprimir a artéria e outras doenças mais raras. 90% das vezes a causa de uma doença arterial positiva periférica é a aterosclerose que eu já expliquei anteriormente e a deposição de gordura e cálcio na parede dos vasos com o decorrer dos anos. Então, a aterosclerose tem que ser tratada por um todo. Todos os fatores de risco como o tabagismo como o colesterol, a alimentação, o sedentarismo têm que fazer exercício físico. Mas, depois do que aconteceu, já a lesão, já tem uma placa lá que não deixa de levar o sangue adequadamente para as pernas. Vai ocorrer a doença arterial obstrutiva periférica que traz dor em membros inferiores. Muitas vezes em fases mais avançadas é necessário a cirurgia com colocação de um stent ou uma cirurgia aberta para abrir novamente esse encanamento e levar o sangue para a periferia. A doença arterial periférica. Ela pode melhorar os sintomas com a hidratação adequada e então tomar bastante líquido. É sempre importante. E quando a gente fala dessa maneira a gente está falando normalmente de membros. Então pode ser membros superiores ou membros inferiores. A dor causada pela doença arterial periférica é a claudicação intermitente. A claudicação intermitente é uma dor bem típica, característica de doença arterial. Para o paciente que tem na perna é uma dor em que ele vai caminhar, vai sentir dor, e aí ele tem que parar por causa dessa dor. E essa distância ela é sempre equivalente sempre igual a não ser que esteja subindo uma ladeira essa distância que ele percorre até sentir a dor é menor ou esteja descendo uma ladeira que essa distância percorrida vai ser maior. Então para o tratamento da doença arterial obstrutiva periférica é necessário o tratamento da aterosclerose e todos os seus fatores de risco. Em muitas vezes é necessário o tratamento objetivo, pontual, focal no local onde há a obstrução. Gostou do nosso vídeo curta? Compartilhe. Assine nosso canal. Clica no Sininho e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.