Cuidados com o pé diabético. O que todo diabético deve saber.

O dr. Alexandre Amato, cirurgião vascular, explica quais são os principais cuidados que os diabéticos devem ter com os pés.

**** Transcrição *****

Olá, sou doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do Instituto Amato. E hoje vou falar sobre pés diabéticos e os cuidados que temos que ter. As orientações valem não só para quem tem pé diabéticos, mas também para quem tem erisipela, insuficiência venosa crônica ou qualquer outro tipo de lesão em membros inferiores que seja necessário evitar feridas e infecções. Então eu falo aqui do pé diabético que é a situação bem comum de cinco a dez por cento da população tem. A diabetes e uma doença muito comum e com o decorrer do tempo a maior parte dos diabéticos principalmente os não controlados podem desenvolver algum grau de pé diabético. O pé diabético é uma das grandes causas no mundo de amputação e por isso todos os cuidados são até poucos para a gente evitar. Então vamos lá, o que a gente pode e deve fazer para evitar a infecção grave no pé diabético. Sabemos que o diabético tem uma dificuldade visual, uma evolução da doença existe uma perda da acuidade visual, há também uma perda da sensibilidade no pé, isso quer dizer que pequenas feridas e muitas vezes feridas grandes não são percebidas, não há a sensação tática, não há sensação de dor então a gente têm que pro ativamente procurar essas lesões e evita-las, isso então significa que diariamente o diabético têm que examinar os seus pés a procura de pequenas feridas, pequenas lesões, pequenas rachaduras que podem crescer com o tempo, podem infeccionar e causar graves lesões. O tratamento das lesões deve obviamente ser feita em acompanhamento com o médico então se for identificado qualquer feridinha, por favor procure o seu cirurgião vascular, procure seu endocrinologista. Todos os pacientes diabéticos devem se preocupar com os pés e tomar os seguintes cuidados, então na higiene pessoal lavar e manter os pés sempre bem secos para evitar uma micose, o uso de talco pode ser orientado pelo seu médico, existem atualmente meias especiais para evitar infecção, o uso de sapatos confortáveis então, existem sapatos próprios para quem tem diabetes e para evitar lesões que são sapatos sem costuras internas. Falando em costura interna, a própria meia pode ser usada do avesso então com a costura para fora evitar o contato diário com a costura que pode causar danos pequenos, mas que podem crescer com o tempo, olhar sempre dentro do sapato para ver se não tem alguma pedrinha, algum pedacinho de unha que possa ficar cutucando o dia inteiro e no final do dia formar uma ferida, deve também tomar cuidado ao emergir o pé na agua então vai tomar o banho de banheira não vai colocar o pé primeiro na agua, porque o pé não tendo sensibilidade não vai conseguir perceber uma agua muito quente que pode queimar então colocar primeiro a mão vê a temperatura para depois entrar com o pé, evitar muito andar descalço, andar descalço é pedir para ter algum tipo de lesão com algum prego, alguma pedrinha, alguma coisa, evitar o uso da sandália de dedo que pode machucar preferindo sapatos confortáveis próprios para quem tem diabetes, ao cortar as unhas evitar aquelas bordas que podem acabar machucando os outros dedos, tomar muito cuidado para não fazer nenhum outro machucado tentando cuidar das unhas e dos pés, dos calos, não usar produtos químicos, e obviamente se não tiver parado ainda, mas tem que parar de fumar isso é um fator principal ai no tratamento do diabético, do pé diabético, de quem tem arteriosclerose e várias doenças vasculares. Então essas orientações de cuidado dos pés pode parecer um pouquinho exagerada mas é para evitar um problema a médio e longo prazo que é muito grave que ser a amputação. Obrigado pela sua atenção. Se você gostou desse vídeo compartilhe e veja as nossas outras dicas nas redes sociais. Muito obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *